Voltar

08.11.18

António Tomás Correia destaca papel da Associação Mutualista na sociedade

“Valeu a pena”. Foi esta a palavra de ordem do discurso de apresentação oficial da LISTA A aos órgãos associativos do Montepio Geral – Associação Mutualista, encabeçada pelo atual presidente António Tomás Correia. Da política à cultura, do desporto à ciência, várias figuras de relevo marcaram presença para demonstrar o seu apoio e apelar à continuidade dos atuais órgãos associativos.


À entrada do cineteatro Capitólio, no Parque Mayer, em Lisboa, o número de associados e de figuras das várias áreas da sociedade ali reunidas para demonstrar o seu apoio ao projeto liderado por António Tomás Correia não deixava ninguém indiferente. Nem o próprio, que, por várias vezes, se mostrou emocionado pela quantidade de amigos ali presentes. Foi para eles a mensagem inicial do seu discurso: “Não imaginava que pudesse ter tantos e tantas mutualistas aqui presentes e é por isso, por ver tanta gente e tantos amigos, que devo dizer que é uma emoção muto grande.”

Em jeito de balanço, António Tomás Correia destacou o trabalho feito para prestigiar e afirmar a Associação Mutualista Montepio como a principal associação portuguesa e a “casa” de mais de 620 mil mutualistas.

“Valeu a pena gerir o património do Montepio para remunerar os seus subscritores, nossos associados, muito acima das remunerações dos produtos tradicionais sem risco disponibilizados pela banca e pelos seguros”, sublinhou António Tomás Correia.

O atual presidente da Associação Mutualista Montepio destacou ainda o desenvolvimento do programa de vantagens dos associados, com a disponibilização de experiências únicas e a oferta de um Plano de Saúde com acesso a relevantes prestadores de saúde no País, mas também o trabalho “notável” realizado na área das Residências, tanto para seniores como para estudantes.

“No fundo, temos vindo a afirmar a nossa Associação Mutualista como uma instituição que funciona em muitas áreas como um complemento absolutamente extraordinário daquilo que são as obrigações do estado”, afirmou o responsável.

Tudo isto, sublinha, porque a Associação Mutualista Montepio soube “antecipar um conjunto de dificuldades que tiveram como pano de fundo o problema da liquidez que afetou todo o sistema financeiro”. “Fomos muito determinados em momentos difíceis e nunca vacilámos, porque fomos capazes de capitalizar de uma forma competente as nossas atividades bancária e seguradora mesmo em momentos muito exigentes e que muitos colocavam em dúvida que tivéssemos capacidade para o fazer”, continuou o atual presidente da Associação Mutualista.

Uma posição defendida por José de Matos Correia, político, advogado e candidato da LISTA A ao Conselho Geral “Nos momentos muito difíceis que o país atravessou, quer a Associação Mutualista quer a Caixa Economia foram referenciais muito importantes para o país. O trabalho que foi desenvolvido, em particular por António Tomás Correia, foi de extraordinário revelo para garantir a solidez destas duas instituições num momento muito difícil que o país atravessou.”

Argumento reforçado por Jorge Coelho que reconhece que “a Associação Mutualista tem passado por alguns momentos difíceis”, mas que está “num momento de maior estabilização e com um programa claro”. Com esta conjuntura, o gestor e político acredita que é possível encontrar uma solução que seja boa para os mais de 620 mil associados. “Acredito que as pessoas que constituem a LISTA A são as indicadas para darem sequência a este bom trabalho que tem sido feito”, concluiu.

Aproveitando para demonstrar a solidez da Associação Mutualista, António Tomás Correia destacou que a Associação “nunca permitiu que um Associado ou cliente do Montepio fosse lesado nos seus interesses e na confiança que depositou no Grupo Montepio”. “Isto permite-nos hoje dizer que o mutualismo demonstrou, através da nossa Associação Mutualista, a sua força, a sua grande força, na proteção e previdência, nunca defraudando as expectativas dos nossos associados”, afirmou.

Reconhecendo o trabalho de todos os que compõem a Associação Mutualista, António Tomás Correia elogiou a “incomparável Associação, interclassista e interageracional, representativa da sociedade civil e de todas as correntes de pensamento que compõem a nossa sociedade”. “Temos quase 4 000 pessoas que trabalham no Grupo Montepio, que desenvolvem a oferta de postos de trabalho duradouros, que não brincam com a vida das pessoas e com os seus postos de trabalho, que trabalham com sentido de responsabilidade. São pessoas idóneas e experientes, unidas em torno de um projeto que se cruza com a ambição da sociedade portuguesa.”

Também o empresário Sousa Cintra reconhece que “esta é uma lista de pessoas competentes e capazes” e que “António Tomás Correia é um homem experiente que conhece bem 'os cantos à casa'”. “É uma pessoa que sabe o que está a fazer, que conhece bem a Associação e, naturalmente, tem a competência que todos reconhecemos. É para continuar”, reforçou o empresário.

Sousa Cintra aproveitou ainda para afirmar a importância de “não desviar atenções e que ninguém se deixe influenciar por possíveis candidatos que desconhecem a realidade do que é um trabalho importante e notório na área social”.

Também Maria de Belém, que teve honras de abertura do momento que assinalou a apresentação oficial da LISTA A aos órgãos associativos do Montepio Geral – Associação Mutualista Montepio, mostrou o privilégio de concorrer como cabeça de lista ao Conselho Geral. “Sou associada Montepio há várias décadas e esta é uma Associação que me habituei a respeitar, a honrar, a servir e a gostar.”